DestaquePolitica

“5,1 milhões de crianças estão vendo o seu direito à educação negado”, afirma Carletto

Diante da crise que atinge o país em decorrência da pandemia do Coronavírus, inclusive no setor educacional, o deputado federal Ronaldo Carletto (PP) protocolou um discurso sobre o tema e afirmou que a Câmara dos Deputados deveria mostrar maior preocupação com o futuro dos estudantes mais pobres, que, sem as aulas presenciais, estão perdendo as possibilidades de ascensão social.

“Os mais ricos não são tão prejudicados, pois ou estão tendo aulas presenciais ou, quando de forma online, estão com bons equipamentos de áudio e vídeo, e internet de qualidade. Já os mais pobres, às vezes nem têm um aparelho celular disponível”, salientou o parlamentar.

Carletto apresentou dados importantes sobre a situação. “Em novembro de 2020, quase 1,5 milhão de crianças e adolescentes em idade escolar não frequentavam a escola. 3,7 milhões que supostamente tinham acesso a atividades escolares não conseguiram se adaptar às aulas virtuais. No total, 5,1 milhões de crianças estão vendo o seu direito à educação negado”, ressaltou.

O deputado enfatizou que os governos precisam aparelhar adequadamente as escolas, treinar professores e funcionários e promover uma campanha massiva para a retomada. E, se não for possível, garantir a internet a todos os brasileiros em idade escolar ou, pelo menos, aos mais vulneráveis.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios