DestaqueReligião

Dia de Nossa Senhora de Fátima será celebrado em casa pelo segundo ano consecutivo

Pelo segundo ano consecutivo, fiéis católicos irão celebrar neste sábado 1º, o Dia de Nossa Senhora de Fátima em casa. Nada de romarias ou idas à igreja em decorrência da pandemia de Coroanvírus. Ainda assim, milhares de católicos mantêm inabaláveis a fé na santa que revelou à humanidade três grandes segredos há mais de um século.

A mensagem enviada por Maria, segundo o padre Ronaldo Cardoso pároco da Igreja de Nossa Senhora de Fatima de Itamaraju, permanece presente ainda nos dias atuais. “A aparição de Nossa Senhora em Fátima é marcada por um grande convite do ser humano à conversão e à oração. E essa mensagem é sempre nova, ela nunca vai cair, ela nunca vai sair de moda”, disse.

Ele conta que a revelação de Maria aos três pastorinhos em Fátima foi a última até então pública da mãe de Jesus para toda a humanidade. Em tempos de pandemia será realizado 31 dias de celebração, exclusivamente pela internet. Este ano a festa terá inicio com a missa virtual do trabalhador.

“A devoção de Fátima tem uma forte incidência também no fator cultural, que une Portugal ao Brasil, além da própria língua portuguesa que facilita o diálogo, não podemos desconsiderar esse dado”, frisou padre Ronaldo.

Para o dia, as comemorações virtuais começam às 17h. Na programação, atração cultural com músicos católicos e coroação da imagem da santa feita pelas famílias, cada uma em sua casa. As transmissões são pelo site da igreja.

Por lá, explica o pároco padre Ronaldo, os fiéis não correm o risco de aglomerar, nem ficar em pé por falta de lugar para sentar, coisa que acontecia quando a missa era presencial. Sem contar que as missas normalmente são assistidas pela família toda”, explicou.

Conheça a história

Passado mais de um século após a aparição da mãe de Jesus aos três pastores em Portugal, em 1917, a Igreja Católica já tornou público o conteúdo das três grandes mensagens reveladas às crianças Lúcia, Jacinta e Francisco em seis aparições, entre os meses de maio de 2017 e outubro do mesmo ano. Mas o teor delas ainda continua despertando curiosidade sobre o realmente teria sido revelado pela santa na aparição. A terceira parte do segredo, a que mais demorou para ser revelada, foi mostrada aos pastorinhos em 13 de julho de 1917 na Cova da Iria, na cidade de Fátima.

Das três crianças que viram a “senhora mais brilhante que o sol”, Lúcia, com 10 anos, foi a única que sobreviveu até a velhice. Foi ela que passou por escrito o que teria sido mostrado por Maria. Francisco e Jacinta morreram ainda pequenos, ele com 10 anos, em 1919, e ela com 9, em 1920. Ambos foram vítimas da epidemia de gripe espanhola que assolou o mundo em 2018.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios