DestaqueEducação

Trabalhadores da Educação avançam nas negociações com o prefeito de Itamaraju

Após dois anos de tentativas, finalmente a APLB/Sindicato dos trabalhadores da Educação, Núcleo de Itamaraju, consegui e reunir com o prefeito Marcelo Angênica para discutir a pauta de reivindicações da categoria. A reunião aconteceu nessa quinta-feira 13, no Centro Administrativo, e contou ainda com a participação do secretário de Administração, Edson Oss; do secretário de Educação, José Ferreira; do Procurador Jurídico, Elton Moltinho e do presidente da Câmara Municipal, Vereador Rubens do Hospital.

PROTESTO
Enquanto a reunião acontecia no interior da prefeitura, na parte externa, um grupo de aproximadamente 100 professores se manifestava com carro de som e faixas, na tentativa de sensibilizar o gestor a atender os anseios da categoria.

RATEIO DO FUNDEB
De acordo com o professor Noel Vieira, coordenador da APLB/Sindicato, a reunião foi proveitosa e ouve avanços nas negociações. Segundo o sindicalista, o prefeito confirmou que houve sobras de recursos oriundos do FUDEB, mas que não soube dizer o valor exato, e que aguarda posição do (Tribunal de Contas dos Municípios) TCM para que possa fazer o rateio do valor com os profissionais da educação.

AJUSTE DE 46%
Ainda de acordo com o dirigente sindical, o prefeito Marcelo Angênica sinalizou durante a reunião que deverá conceder o ajuste salarial aos trabalhadores da educação. “Desde 2020 estamos sem receber ajuste. São quase 50% de defasagem salarial até aqui. Nesses últimos dois anos cada professor tomou prejuízos na ordem de 10 a 20 mil reais”, afirmou o professor.

A APLB/Sindicato aguarda que ainda neste mês de Janeiro, o prefeito possa encaminhar projeto de lei para Câmara de Vereadores, concedendo o devido ajuste que a categoria tem direito.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios