Sem categoria

Teixeira passa a disponibilizar medicamento para bebês prematuros

A Unidade Municipal Materno Infantil (UMMI) de Teixeira de Freitas foi integrada no pólo de referência para a aplicação da Palivizumabe, que é um medicamento muito importante no tratamento do vírus sincicial respiratório (VSR), que pertence ao gênero Pneumovirus – um dos principais agentes de uma infecção aguda nas vias respiratórias – que pode afetar os brônquios e os pulmões e que atinge em sua maioria bebês prematuros.
Segundo a diretora administrativa da UMMI, Vivian Alves, com o fornecimento da Palivizumabe, a UMMI pode cobrir um número maior de crianças, prevenindo que as mesmas adoeçam gravemente e evitando o deslocamento mensal das famílias e crianças. ”Antes do medicamento ser disponibilizado aqui na unidade, as crianças que estão incluídas no protocolo precisavam ser deslocadas para Salvador, Feira de Santana ou Itabuna, durante o período da sazonalidade do vírus, uma vez ao mês, durante cinco meses, até tomar até cinco doses”, destacou Vivian.
Estão dentro dos critérios do Ministério da Saúde para receber a Palivizumabe:

• Recém-nascido prematuro extremo (nascido com até 28 semanas e 6 dias) até um ano de vida;
• Crianças com até dois anos de idade com doença pulmonar crônica da prematuridade, displasia pulmonar;
• Crianças com até dois anos de idade com doença cardíaca congênita com repercussão hemodinâmica demonstrada.

Larissa Ribeiro, mãe da pequena Ana, disse estar muito feliz com a possibilidade de fazer o tratamento da filha em Teixeira de Freitas. “Agora está bem melhor. É bem melhor fazer o tratamento aqui, porque teríamos que arrumar condições até para ficar em outra cidade.”, disse a Larissa.

Para iniciar o tratamento é necessário que o médico responsável faça a avaliação e indique o tratamento.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios