Esportes

A caminho da Indonésia, baiano de 13 anos encara prova do Qualifying Series

Antes de viajar para temporada na Indonésia, surfista encara prova do Qualifying Series neste final de semana, em Stella Maris

A partir de amanhã 12, no surfista Gabriel Leal, de apenas 13 anos, terá mais um grande desafio na sua carreira. Na véspera de embarcar para temporada de cinco meses com a família na Indonésia, ele vai competir na etapa baiana do Circuito Banco do Brasil de Surfe, que acontece até domingo 15, na Praia de Stella Maris, em Salvador.

Esta será a primeira participação do adolescente em uma prova profissional internacional. Atual vice-líder nas categorias sub-14 e sub-16 e quarto classificado na sub-18 do circuito baiano da modalidade, Leal confessa que está preparado para encarar algumas das principais feras do surfe brasileiro.

“Tenho trainado bastante, me preparado, mas sei que é não será fácil. Pretendo passar umas baterias. Vou me esforçar para isso. Vamos pra ganhar experiência e tentar surpreender”, explica o determinado surfista.

“Na verdade ele não tem responsabilidade nenhuma nessa prova. Vai participar pra adquirir experiência mesmo e sentir o gostinho. Sem pressão. Ele vai entrar na água com surfistas experientes e consagrados, alguns ídolos dele, pra já ir sentindo o clima”, destaca o pai e treinador do atleta, Alexandre Leal.

Circuito baiano – Se na sua primeira prova do mundial Gabriel Leal vai participar sem nenhuma responsabilidade, não se pode dizer o mesmo no circuito baiano. A jovem promessa ‘quebrou’, como se diz na gíria do surfe, nas duas etapas deste ano.

Na prova da Praia do Forte, onde ele mora, venceu a categoria sub-16, ficou em segundo na Sub-14 e em uma surpreendente terceira colocação da sub-18, vencendo garotos bem mais velhos. Ele só lamenta não poder dá seguimento na briga pelos títulos estaduais da temporada, porque vai estar fora do país.

Viagem – Após competir no Qualifying Series de Stella Maris, Leal embarca direto para uma temporada de cinco meses do sonho para qualquer surfista. Ele segue com os pais e a irmã de 7 anos para a Indonésia, em busca das melhores ondas do planeta e de amadurecimento técnico, emocional e cultural.

A viagem faz parte de uma etapa do planejamento da carreira do atleta, que vai ter que se dedicar e focar bastante na sua evolução dentro e fora d’água. Durante a viagem ele também terá que cumprir uma rigorosa rotina com as atividades escolares à distância.

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Fechar

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios